Mudando de casa

Queridos amigos e queridas amigas.

Quero comunicar-lhes que o OPINATUDO a partir de hoje está oficialmente funcionando em novo endereço.  http://www.opinatudo.blogspot.com

Espero continuar contando com o carinho e a presença de todos.  Aguardo sua visita.

Grande abraço a todos.



Escrito por Wilian às 13h26
[] [envie esta mensagem] []



De acordo com um dicionário de língua portuguesa, dentre tantas outras definições, a palavra paixão significa "gosto muito vivo, acentuada predileção por alguma coisa", e é sobre esse tipo de paixão que gostaria de escrever hoje.  É uma paixão diferente daquela sentimental que provoca uma forte atração entre pessoas, fazendo com que se amem ou que pelo menos se desejem muito.  Essa é uma paixão que geralmente ocorre de um ser humano para um objeto, um animal, enfim...

Eu estava pensado a respeito dessa paixão e é muito interessante perceber como ela se desenvolve.  De repente alguém nos dá um presente e aquela "coisa" se torna tão especial que passamos a nutrir por ela uma paixão, outras vezes, alguém que jamais teve um animal de estimação de repente resolve adquirir um para agradar os filhos e passa ele mesmo a gostar daquele bichinho e dar a ele um carinho que jamais imaginou.  Você tem uma verdadeira biblioteca em casa, mas foi na livraria comprou um determinado livro, leu, se identificou e ele se tornou uma grande paixão, vc empresta todos os outros, mas morre de ciúmes dele.  E assim vai, tantas e tão variadas são as paixões que cada um de nós temos.

Eu tenho minhas paixões.  Volto a frisar que não estou falando de sentimento entre humanos.  Talvez a maior de minhas paixões seja a música.  Eu amo música, respiro música, ouço música todos os dias e faço questão disso.  Gosto de mpb, pop, rock, blues, etc, tenho um acervo de mais de 10.000 canções em meus computadores, no carro tem sempre cds para tocar, no trabalho o "tocador" de mp3 vive comigo, já fui locutor de rádio fm, já me aventurei como vocalista de uma banda, assisti a centenas de shows, compro sempre dvds dos meus artistas favoritos, enfim, música é uma necessidade em minha vida.  Dentro dessa paixão chamada música, existem outras paixões, como por exemplo a predileção por músicas com uma melodia mais melancólica.  Muitos dizem que essas músicas são depressivas, mas contrariamente a isso, é nelas que geralmente encontro mais sentimentos, exemplos Bring me to life (Evanescence), Alone (Heart), etc.  No entanto, nada supera em termos de música, a minha paixão pela banda alemã Scorpions.  Nem sei explicar, mas é uma paixão que me acompanha desde 1985 quando ouvi pela primeira vez a música Still loving you, que é até hoje a minha canção predileta, e desde então comecei a conhecer mais da banda e posso dizer que sou realmente um apaixonado pelas músicas deles, que em minha humilde opinião são uma quase perfeição no sentido de reunirem ao mesmo tempo letra e medodia de qualidade, coisa rara de se ver.  Saindo um pouco do campo musical, vem o futebol, outra paixão, e aí sou torcedor apaixonado pelo tricolor carioca, o meu Fluzão.  Essa é uma paixão que nasceu da leitura de um livro que contava a história dos grande clubes do futebol brasileiro, mostrando fotos das torcidas, dos uniformes, escudos, letras dos hinos, etc, e eu me identifiquei de imediato.  Curioso é que não teve nenhuma influência de parentes ou amigos, foi apenas uma escolha mesmo.  Outra paixão, são os motores.  Adoro automóveis e o automobilismo de um modo em geral, não perco uma corrida que passe na TV, seja qual for o horário.  Gosto também do motociclismo e dos esportes motores náuticos e aéreos.  Filmes e livros também são uma grande paixão para mim.  Adoro me largar no sofá de casa, diante da TV e ficar assistindo alguns dvds.  Os livros me acompanham, há sempre pelo menos um em casa e outro no trabalho, os quais estou sempre devorando a cada momento de folga.

Como diz o dicionário, paixão é um gosto muito acentuado por alguma coisa e todos nós de alguma forma, temos as nossas.  Algumas são diferentes, exóticas, outras são comuns.  As minhas eu já contei, que tal falar das suas? Qual é a sua paixão não humana?

Grande abraço e um ótimo fim de semana a todos.



Escrito por Wilian às 08h36
[] [envie esta mensagem] []



Dia de festa

Amanhã iremos comemorar mais um dia das mães e não poderia deixar de prestar aqui minha homenagem a essas mulheres valentes, guerreiras, amorosas acima de tudo! Mulheres que em sua grande maioria seriam capazes de sacrificar a própria vida em favor da vida de seus filhos e em nome do amor que por eles sentem.  É um amor desmedido, supremo, fiel, companheiro, cuidadoso, desprovido de interesses, natural e que não exige contrapartida para que possa acontecer.

Existem é claro raras exceções, como exceções existem em todos os segmentos da vida em sociedade. porém delas não pretendo falar.

Tenho visto a emoção que se desprende do coração de algumas mamães ao falarem de seus filhos e da relação que possuem com eles e seria difícil para mim querer aqui tentar definir o amor de mãe, pois sou homem, e de tudo que vi em minha vida até hoje, não consegui encontrar um limite, uma forma de dimensionar esse amor.  Resta-me apenas admirar a beleza que não se esconde, a beleza que se mostra, que se aplica aos olhos de todos quando uma mulher dá a luz um filho e dele cuida e a ele ama enquanto vida houver, mesmo que em alguns casos não seja correspondida como deveria, mesmo que em alguns momentos a decepção faça rolar lágrimas de angústia daqueles olhos que tantas vezes choraram de emoção ao ver um bebê sorrindo, mesmo que haja algum desapontamento, mas para a mãe que é mãe, o filho sempre será filho a esperança de que ele seja sempre melhor, estará sempre presente no coração.

Ser mãe é um dom Divino, concedido por Deus em sua infinita sabedoria à mulher.

Nós homens agradecemos pela existência de vocês mamães, que nos possibilitam o direito de estar aqui, vivos, e que nos concedem tantos momentos de alegria em nossa própria existência.

Quero parabenizar com muito carinho a minha mamãe querida, Dona Elzi, que hoje aos 63 anos de idade cuida de mim, mesmo sendo eu um homem independente, da mesma forma que cuidava na infância e por vezes, parece-me até que assim que ela ainda me vê.  Amo você minha mãe e desejaria desfrutar eternamente do seu amor e de sua presença.

Parabenizo também a todas as mamães que por aqui passam, e lhes presto minha homenagem, desejando que sejam sempre muito felizes e que Deus lhes conceda sempre muita paz no coração, muita saúde, força e é claro muita felicidade em suas vidas.  Que a sinceridade e a reciprocidade sentimental estejam sempre presentes nos vossos relacionamentos com os filhos.

As minhas amigas que ainda não são mamães, meu carinho também e meus votos de que se um dia forem agraciadas com esse dom, o saibam desenvolver da maneira mais proveitosa possível e se não forem, que saibam assim mesmo ser gratas pela própria vida e pela vida daquelas que as geraram.

Aos meus amigos, fica a homenagem as vossas genitoras e se for o caso, as genitoras de vossos filhos e meu desejo de que saibam a cada dia valorizar a existência de uma mãe e oferecendo a ela o merecido carinho.

Meu beijo carinhoso as amigas, meu abraço fraterno aos amigos e um maravilhoso fim de semana a todos.



Escrito por Wilian às 09h06
[] [envie esta mensagem] []



Me perco em você

Me perco em você

nas curvas do teu corpo

nas esquinas do teu olhar

na doçura do teu sorriso

na beleza do teu caminhar

me perco na maciez da tua voz

num beijo de ternura e paixão

num abraço que transmite emoção

no carinho do teu coração

me perco ao te ver

me perco ao te deixar ir

e ao te reencontrar

me perco a te amar

perco o juízo, mas te amo

de amar quero viver

sem jamais te perder

 



Escrito por Wilian às 19h26
[] [envie esta mensagem] []



Amar e ser amado

Sentimentos que se misturam, sentidos que se completam.

Nada melhor que se sentir amado, diria alguém.  De fato, como é bom olhar nos olhos de uma pessoa e saber que ela te ama, sentir num sorriso, num murmúrio de "eu te amo" todo o sincero carinho, todo o bem querer de alguém por nós.  É sublime, é mágico, é único, é o céu!

Não consigo, entretanto, dissociar o "ser amado" do "amar", que para mim é tão maravilhoso quanto.  Como é bom sorrir, chorar, delirar, sofrer, vibrar de amor.  Como é bom acordar e ir se deitar pensando em alguém especial, desejar estar perto mesmo quando isso não é possível, sentir saudades, sentir falta...

Basta um sorriso, um pouco de atenção, uma palavra carinhosa do nosso amor, para que o mundo se revele mais lindo, numa explosão de música e cor.  Ficam no coração a paz, a alegria, o sonho de plena felicidade e o desejo de que o amar e o ser amado se unam num só sentimento, formando o que de fato é o amor, em seu real significado, no alcance do equilíbrio que faça felizes as duas metades que se juntam num só propósito.



Escrito por Wilian às 09h44
[] [envie esta mensagem] []



Dia de Roberto

Hoje, 19 de abril, é o dia do aniversário daquele que provavelmente é o maior ícone da música no Brasil e um dos maiores do mundo.  Roberto Carlos, nasceu em 1941 na pequena cidade de Cachoeiro de Itapemirim, no interior do ES, filho do Sr. Robertino Braga e da Srª Laura Moreira Braga, tendo como irmãos mais velhos, Norma, Lauro e Carlos Alberto.  Família humilda, residindo numa casa modesta, no alto de uma ladeira, Sr.  Robertino era relojoeiro e Dona Laura costureira.  O primeiro apelido de Roberto, foi Zunga e era uma criança comum, que gostava de andar de bicicleta, empinar pipas e pescar com família no rio que corta a cidade.  Aos 6 anos foi matriculado num colégio de freiras.  Sua segunda professora neste colégio, a irmã Fausta, foi quem lhe presenteou mais tarde, já nos tempos da jovem guarda, com o medalhão que até hoje não tira do pescoço.  Roberto adorava ouvir músicas no rádio e aprendeu piano e violão, a princípio com sua mãe e posteriormente no Conservatório Musical de Cachoeiro.  Frequentava assiduamente o cinema, tendo especial gosto por comédias, aventuras e romances.  O primeiro ídolo de Roberto, foi o cantor Brasilerio Bob Nelson, que se vestia de caubói e cantava músicas country em português. Cantou pela primeira vez no rádio, num programa matinal infantil na rádio Cachoeiro de Itapemirim por sugestão da mãe Dona Laura.  Cantou o bolero "amor y más amor" de Fernando Borel e a partir de então continuou comparecendo ao auditório da rádio todos os domingos.  Dona Laura arrumava o filho com roupas feitas por ela mesma.  Os pais queriam que ele fosse médico, mas jamais deixaram de incentivar sua vocação musical.  Em janeiro de 1955, passou a morar com a aprovação dos pais com uma tia em Niterói - RJ, sendo matriculado no colégio Brasil.  Um ano depois sua família mudou-se para o Rio de Janeiro, estabelecendo-se no bairro de Lins de Vasconcellos.  Continuava se apresentando em programas de rádio e aos 15 anos, cantava músicas do repertório de Tito Madi e Dolores Duran.  Em 1957, levado por um colega da escola, Roberto passou a freqüentar a turma que se encontrava na rua do Matoso, na Tijunca - RJ.  Lá conheceu Tim Maia e Erasmo Carlos, entre outros.  Erasmo tinha um violão, presente do avô e várias letras de música num caderno.  Ele e Roberto tornaram-se grandes amigos, em meio a semelhanças e diferenças.  Roberto o pensador que gostava de cantar de olhos fechados e Erasmo, o rebelde que queria gritar e explodir.  Roberto participou de grupo vocal chamado The Snakes e continuava a se apresentar em programas de rádio e TV, além de clubes e festas.  A partir daí, todos já conhecem a longa e bem sucedida carreira do rei.  (informações extraídas de http://robertocarlos.globo.com).

Particularmente, não gosto muito da voz de Roberto Carlos e prefiro ouvir suas canções interpretadas por outros artistas, mas é inegável o talento para compor e cantar e é merecido o título majestoso.  Algumas canções são obras primas, ficaram marcadas em minha mente desde a infância e gosto de ouvir até hoje.  Deixo aqui as letras de duas delas:  "Cavalgada" e "Como é grande o meu amor por você"

Cavalgada
Vou cavalgar por toda a noite
Por uma estrada colorida
Usar meus beijos como açoite
E a minha mão mais atrevida
Vou me agarrar aos seus cabelos
Pra não cair do seu galope
Vou atender aos meus apelos
Antes que o dia nos sufoque

Vou me perder de madrugada
Pra te encontrar no meu abraço
Depois de toda cavalgada
Vou me deitar no seu cansaço

Sem me importar se nesse instante
Sou dominado ou se domino
Vou me sentir como um gigante
Ou nada mais do que um menino

Estrelas mudam de lugar
Chegam mais perto só pra ver
E ainda brilham de manhã
Depois do nosso adormecer

E na grandeza desse instante
O amor cavalga sem saber
Que na beleza dessa hora
O sol espera pra nascer

Estrelas mudam de lugar
Chegam mais perto só pra ver
E ainda brilham na manhã
Depois do nosso adormecer
Como é grande o meu amor por você
Eu tenho tanto pra lhe falar
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você
E não ha nada pra comparar
Para poder lhe explicar
Como é grande o meu amor por você 

Nem mesmo o céu, nem as estrelas
Nem mesmo o mar e o infinito
Não é maior que o meu amor, nem mais bonito

Me desespero a procurar
Alguma forma de lhe falar
Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça nem um segundo
Que eu tenho o amor maior do mundo
Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça nem um segundo
Que eu tenho o amor maior do mundo
Como é grande o meu amor por você

Mas como é grande o meu amor por você







Escrito por Wilian às 09h01
[] [envie esta mensagem] []



Lado a lado

Há de um lado um amor puro, sincero, marcado por erros do passado, arrependido, disposto a lutar pra superar a distância entre si mesmo e a felicidade perdida.

Há de outro lado, um amor reprimido pela dor, desiludido, descrente de si mesmo, tentando sobreviver igorando a ausência do outro, tão importante há tempos atrás.

Entre os dois, um muro levantado com as duras pedras das frustração, do medo e da desconfiança.

De um lado a esperança jamais perdida, fortalecida pelo amor, lutando para mostrar-se digno de merecer uma nova chance de estar ao lado de seu grande amor.

Do outro lado a saudade e o carinho que por vezes alfineta a alma e por um momento permite surgir uma ponta de desejo de voltar a ser como era ao lado do grande amor.

Entre eles o tempo, senhor da razão, dissipador das dúvidas e receios.

Deste lado um caminha no rumo determinado por seu coração, disposto a ser melhor pra ser feliz e fazer feliz o ser amado, vai superando obstáculos por ele mesmo criados, aprendendo a ser forte, corajoso, desafiando as tristezas, não se abatendo com as dificuldades.

Daquele lado, o outro esconde-se de si mesmo, inseguro, desconfiado, resistente, mas sem poder negar o carinho.  As lembranças boas por vezes batem forte no coração e aos poucos este se abre, as dúvidas se vão e o muro se desfaz.

Entre eles, nada além de um grande amor.  Escombros retirados, jogados fora.  Livres, caminham um em direção ao outro para se fundirem em apenas um.



Escrito por Wilian às 08h50
[] [envie esta mensagem] []



Vida e sonho

na vida que me foi dada

sonhos também me dou

Sonhos de um ser vivente

vida de um sonhador

e dos sonhos de minha vida

vida um sonho tem

sonho com uma vida

que é vida e sonho também

e o sonho da minha vida

é que a vida dos meus sonhos

o sonho dos meus sonhos

seja a vida da minha vida

pois se vivo esse sonho

é porque meu sonho vive

e se vive em meus sonhos

o sonho que vive em mim

não é sonho, é vida!

vida que faz sonhar

sonho que faz viver

sonho uma vida contigo

vivo a sonhar com você

 

 

 



Escrito por Wilian às 19h34
[] [envie esta mensagem] []



Prezados amigos.  Há um ano e um mês não tenho postado aqui.  Um tanto por escassez de tempo, outro tanto motivado pela velha preguiça que atacava nos poucos momentos disponíveis.  Entretanto, já há algum tempo, venho ensaiando uma volta e finalmente aqui estou.  Não poderei atualizar este blog com a freqüência que gostaria, mas na medida do possível, estarei aqui escrevendo o que penso a respeito de assuntos diversos, expondo textos e letras de músicas que me agradam e espero contar novamente com o carinho de outros amigos blogueiros ou visitantes navegantes deste mar virtual.  Da mesma forma, voltarei a visitar os blogs amigos, pois é muito bom ter o privilégio de poder me inteirar de pensamentos diversos, me deliciar com textos maravilhosos, enfim, estava sentindo falta disso tudo.  Estamos de volta!

Pegando um gancho no post "Qual o seu desejo?", publicado da forma costumeiramente brilhante pela minha querida amiga Patty do blog Palavras... (ver link ao lado), quero falar um pouco sobre o quão interessante é a maneira como em determinados momentos de nosso dia-a-dia, nos deparamos com situações nas quais nosso desejo de ter, de ser, de viver algo se aflora, mas nem sempre é possível fazer com que aquele desejo se concretize, ao menos naquele momento precisamente.  Diz a velha frase: "Querer não é poder" e ela se aplica de fato na grande maioria da vezes.

Há porém momentos, em que se quer e se pode e até mesmo momentos em que se pode e não se quer, a despeito de pessoas que gostariam de estar em nosso lugar naquele instante.

Mas o mais interessante e para mim até mesmo intrigante nessa relação querer/poder, são as situações nas quais não queremos, não podemos, mas somos "obrigados" de alguma forma a fazer algo.  Essa, provavelmente é a coisa mais complicada, pois temos o direito de querer algo e se podemos realizar esse querer ótimo, se não podemos, fica uma frustração que pode ser definitiva ou não, já que sempre haverá a possibilidade da esperança de uma nova oportunidade enquanto vida houver, porém como lidar com a necessidade involuntária de se fazer algo que não é de nosso querer e que em muitas das vezes, pode até mesmo vir de encontro aos nossos valores e princípios, aplicando-se assim também o não poder a essa demanda psicológica precedente a uma tomada de decisão.  O que fazer diante de uma situação dessas? Ignorar nosso caráter e nossa personalidade em nome do cumprimento de algo que nos foi solicitado ou até mesmo "imposto", mesmo que isso vá de encontro a nossa vontade?  Enfrentar os riscos de se perder por exemplo uma amizade, um relacionamento afetivo, um emprego ou qualquer outro bem físico ou não, para manter intacta nossa integridade psico-social?  Analisar separadamente cada situação e aplicar um comportamento diferenciado a cada uma delas de acordo com a complexidade e o nível de deslealdade apresentados?  Parece-me que  o "fazer" algo que se quer ou se pode é bem mais fácil do que o "não fazer" algo que não se quer e não se pode.

Bem vindos novamente todos os velhos amigos blogueiros que vierem me visitar, aos quais peço desculpas pela longa ausência e bem vindos também os novos amigos que por aqui passarem.  Sintam-se a vontade, é um prazer recebê-los.  Abraços a todos.



Escrito por Wilian às 08h23
[] [envie esta mensagem] []



Homenagem as mulheres

Amanhã 08/03, será comemorado o dia internacional da mulher.  Quero usar esse meu cantinho para prestar uma singela, porém sincera homenagem a cada uma das minhas queridas amigas blogueiras e a cada uma das mulheres que visitam o Opinatudo ou que estiverem "passando por aqui" casualmente.   Encontrei esse texto na net e acho que ele sintetiza bem o valor que vocês possuem e o carinho que merecem.  A cada uma de vocês o meu cordial e carinhoso abraço nessa data especial. Parabéns! Beijo carinhoso!

Alma de mulher (Ramilton)

Nada mais contraditório do que ser mulher.

Mulher que pensa com o coração, age pela emoção e vence pelo amor.

Que vive milhões de emoções num só dia e transmite cada uma delas, num único olhar.

Que cobra de si a perfeição e vive arrumando desculpas para os erros daqueles a quem ama.

Que hospeda no ventre outras almas, da a luz e depois fica cega, diante da beleza dos filhos que gerou.

Que dá as asas, ensina a voar mas não quer ver partir os pássaros, mesmo sabendo que eles não lhe pertencem.

Que se enfeita toda e perfuma o leito, ainda que seu amor nem perceba mais tais detalhes.

Que como uma feiticeira transforma em luz e sorriso as dores que sente na alma, só pra ninguém notar.

E ainda tem que ser forte, pra dar os ombros para quem neles precise chorar.

Feliz do homem que por um dia souber entender a alma da mulher!



Escrito por Wilian às 15h12
[] [envie esta mensagem] []



Quando a dor se apresenta no belo

Muito já li sobre se encontrar algo de positivo em meio ao caos.  Resolvi então escrever sobre o contrário disso, quando se pode perceber a dor em meio a um momento de alegria.

Quando se fala em dor, de imediato vem a nossa mente a idéia de sofrimento, de que algo está mal, enfim, a palavra dor geralmente nos causa repulsa e queremos nos afastar dela.

Entretanto, por diversas vezes na vida, a dor está presente nos momentos de maior felicidade, nos momentos mais lindos, talvez para nos lembrar de que devemos a todo instante buscar o equilíbrio.  Não me refiro a uma dor que represente tristeza, algo negativo, mas sim uma dor que na maioria das vezes é fisica, mas se torna insignificante diante da magnitude daquele instante.

Podemos identificar essa dor por exemplo, entre os profissionais do esporte.  Um piloto de Fórmula 1 fica por quase duas horas dirigindo em alta velocidade, sob altas situações de risco, curvas perigosas, apertado num cokpit no qual seu corpo se espreme, sofrendo os efeitos das forças físicas naturais que comprimem-no.  Da mesma forma, um jogador de futebol passa noventa minutos usando o máximo de sua capacidade física para exercer sua profissão, corre, cai, se machuca, sofre faltas, etc.  Em ambos os casos, terminada a corrida ou a partida, ou mesmo durante a realização das mesmas, vêm a dor, a exaustão, o cansaço, as cãibras, por vezes feridas, fraturas, etc.  No entanto, nada disso poderia ofuscar a alegria de uma vitória, de uma conquista.  A dor se dissolve diante do levantar de um troféu.

Quando se faz amor, é momento de pura magia, de prazer máximo, mas quantas vezes a dor também está lá! Uma dor que se sente, mas que não se deseja evitar, que machuca, provoca esgotamento físico, comprime músculos, transforma e distorce feições, mas que é compensada pelo êxtase do gozo.

Momento ainda mais belo e sublime, é o do parto.  Como sofre a mãe!  Sofre com a ansiedade, a expectativa e principalmente com a dor física.  Mas nada poderia superar a alegria de ouvir o choro do bebê, de tomar nos braços a tão esperada criança, fruto do seu amor.

São dores também, mas dores mui belas, necessárias, essenciais, e ao mesmo tempo insignificantes perante o belo que se revela naqueles momentos.



Escrito por Wilian às 10h29
[] [envie esta mensagem] []



Delírio - utopia

Queria sair sem destino, viajar por lugares distantes, ir além dos meus limites, sair do real, fantasiar, entrar numa tela pintada com paisagens, onde um rio me chame a visitá-lo nas noites, para que deitado a sua margem eu possa contemplar no céu o lindo luar e o labirinto de estrelas, ouvindo vozes de pássaros que cantam acompanhados pelo leve sussurrar  das águas que passam mansamente e do vento que sopra leve, acariciando meus cabelos até que adormeça e sonhe, talvez um lindo sonho de amor, no qual minha doce amada venha me visitar e me beijar e no silêncio voluptuoso da noite me amar e que ao amanhecer, o sol venha nos despertar com um raio dourado, chamando-nos para um passeio pelas montanhas imponentes e majestosas de onde se avista o nada que se perde no tudo, se avista o indivisível até onde se divisa e se torna invisível.  Ao entardecer, desceríamos aos campos cujas plantações a farfalhar nos convidem a por eles caminhar e correr e pular e sorrir e cantar..., brincar.

Apenas uma utopia, é hora de voltar do mergulho ao imaginário.  Segue a vida real!



Escrito por Wilian às 08h51
[] [envie esta mensagem] []



EU E A LUA

A falta de inspiração do momento, me remete a alguns textos já escritos por mim, alguns de um passado recente, outros antigos.  Não são poesias pois não tenho o dom poético.  São apenas textos, expressões de sentimentos meus em determinados momentos da vida.  Publicarei aqui alguns desses textos.

EU E A LUA

Sempre gostei de ver fotografias e ler textos sobre o universo, os sistemas, os astros, galaxias, etc.

Acho lindos os astros, em todos os seus diversos formatos, dimensões, brilho e características específicas.

É maravilhoso olhar o nascer e o pôr do sol, sentir seu calor..., maravilhosas também são as estrelas. Lembro-me que quando criança, costumava deitar-me no quintal de minha casa e com a ajuda de binóculos, passar longo tempo as observando, contemplando, tentando identificar as mais famosas, criando figuras através da imaginação.

Mas, o que dizer da lua? Tenho paixão por ela. Nas noites de lua cheia, costumo me deter na janela de minha casa e ali ficar observando aquela beleza. A lua me faz pensar em minha amada. Fico ali olhando, desejando que naquele exato momento, ela também estivesse vendo a lua e atravavés do romantismo natural que dela emana, sentindo amor por mim.

Dizem alguns que a lua é mágica, que ela é capaz de atender os desejos dos amantes.

Não acredito que seja verdade, mas se fosse o que eu diria a ela?

Oh lua, tu que és tão linda! Tu que iluminas a noite do pobre e do rico, dos que vivem em mansões e dos que vivem em favelas, tu que não discriminas ninguém e com seu brilho suave, intenso e romântico, permites a todo ser humano o prazer de sonhar, amar e se sentir amado. Tu lua, que és por mim admirada, se possível atenda o desejo meu. Realize meu sonho maior. Eu te peço, te imploro, traga aqui o meu amor. Longe dela minha vida não tem graça e se sobrevivo, é porque teu brilho me traz a certeza de que ela me tem guardado em seu coração. E assim, tu lua serás eternamente lembrada, e sorrirás bela no céu a cada vez que surgires e com seu brilho iluminares nossos beijos, nossos momentos, nosso amor.



Escrito por Wilian às 08h47
[] [envie esta mensagem] []



SEM INSPIRAÇÃO

Recebi um email de minha querida amiga Emiliana, www.territoriodeexpressoes.blogspot.com, reclamando da ausência de novas postagens aqui.  Respondi a ela que tenho andado muito desanimado e sem inspiração para escrever.  Ela então me sugeriu que escrevesse algo sobre isso.  De início achei engraçado, mas comecei a pensar a respeito e surgiram diversos questionamentos.  Num momento estamos bem, as palavras saem facilmente, queremos conversar com todo mundo, postar novos textos em nossos blogs, mandar cartas aos parentes, emails aos amigos, escrever só por escrever, sei lá, uma inexplicável super dosagem de inspiração.  No momento seguinte nos sentimos desanimados, procuramos um certo isolamento que nos permita apenas pensar, refletir e manter um "diálogo interno", uma viagem ao nosso interior na incessante busca de algo que não sabemos o que é e que nunca descobrimos.  Por vezes nos afastamos, nos desligamos de nosso mundo, de nossos hábitos, de nossos amigos, para uma tentativa de se encontrar, ou reencontrar, redescobrir, não sei o que exatamente, pois não descobri nada.  Voltei de minha reclusão e a única novidade é que não existem novidades.  Sou o mesmo Wilian, com os mesmos sonhos, desejos, anseios, medos, pavores, amores e desafetos. Nada mudou.  Então, que bom.  Se nada mudou, não preciso mudar, basta continuar.  Apenas esclareço aos amigos blogueiros, que não era preguiça o meu afastamento daqui.  Mas não me perguntem o que era.  Eu não saberia responder.  Apenas férias não planejada, algo que veio de repente, não sei de onde, sem razão, e me levou para um passeio comigo mesmo, talvez um descanso merecido para encontrar o necessário vigor e a motivação necessária para seguir em frente.

Continuemos então.

Abraços a todos.



Escrito por Wilian às 11h39
[] [envie esta mensagem] []



ANO NOVO CARA NOVA

Para começar 2006, resolvi renovar o Opinatudo, dando a ele um novo template, uma nova cara ainda em tempos de festa.  Espero que todos gostem.  Futuramente voltarei ao anterior ou mudarei novamente, não sei, mas por enquanto, continuemos clima de ano novo.

Abraços a todos.



Escrito por Wilian às 15h50
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Meu perfil
BRASIL, Sudeste, VOLTA REDONDA, Homem, de 26 a 35 anos, Arte e cultura, Cinema e vídeo, Automóveis


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Aventuras de Pat
Canis Familiares
Fragmentos de mim
Garimpando beleza
Ghiza Rocha
Legistudo
Lino Resende
Médio Paraiba
Meu caro Vinho
Palavras...
poelitika
Realidade torta
Reflexões e opiniões
Retalhos d'Alma
Território de expressões
Ventania